Cabecera. Tradición oral. Por Edgardo Civallero

A project by Edgardo Civallero, online since 2006Un proyecto de Edgardo Civallero, en línea desde 2006

Tradição oral. O projeto

Tradição oral. O projeto


 

Introdução

O pai conta para a filha suas aventuras juvenis, pequenas histórias que não são escritas em lugar algum, mas farão parte da história pessoal da menina. A avó compartilha com o neto a receita daquela sobremesa que seus ancestrais imigrantes trouxeram do outro lado do mar e que ele tanto ama. O velho sentado no parque conta —para quem pode ouvi-lo— sua própria versão da história revolucionária em que ele participou quando jovem, uma história que os textos oficiais contam de acordo com sua conveniência, nem sempre ligada à realidade dos fatos. A curandeira transmite a seu aprendiz a combinação exata de casca e folhas medicinais necessárias para fazer um remédio, uma fórmula passada através de gerações e não escrita em lugar algum.

São pequenos fragmentos de uma tradição que é (re)produzida em todo o mundo, entre povos indígenas, camponeses, professores universitários, donas de casa ou líderes políticos: a tradição oral. A transmissão do conhecimento através da palavra falada, a primeira —e às vezes a única— maneira pela qual os seres humanos têm que lidar com a linguagem e expressar (e, portanto, receber) idéias e conhecimentos.

Muitas vezes a tradição oral tem sido considerada como uma maneira subjetiva (e, consequentemente, não confiável) de codificar informações. No entanto, se considerarmos que todo conteúdo escrito depende da estrutura (pessoal, ideológica, socioeconômica, política, étnica) a partir da qual está escrito... onde está a objetividade? Além dessas considerações, há um valor intrínseco é reconhecido na oralidade: o servir como um canal para a perpetuação dum conhecimento que de outra forma seria perdido — desaparecendo, assim, uma quantidade significativa de identidades, memórias, aprendizados, sucessos e derrotas.

Este site funciona como um manual online de tradição oral. Visa resgatar idéias e experiências que servem de base para a reflexão e a implementação de instrumentos e técnicas para coletar e administrar a tradição oral. Em particular, ele recupera grande parte do trabalho de campo direto do autor, mas também a valiosa pesquisa e produção intelectual de muitos especialistas no tópico. Embora o conteúdo tenha sido elaborado a partir desde a perspectiva da Biblioteconomia e as Ciências da Informação, pode ser usado por qualquer pessoa interessada no assunto.

Os conceitos e técnicas incluídos nestas páginas podem permitir o resgate de um pequeno pedaço de conhecimento, do passado, da vida. Nesse caso, anotá-las terá valido a pena.

 

O autor

Meu nome é Edgardo Civallero e sou um bibliotecário e gerente de conhecimento nascido na Argentina e residente em Colombia. Nos meus 20 anos de experiência profissional, me especializei nos povos indígenas da América Latina e em suas culturas, e no desenvolvimento de serviços de biblioteca / gerenciamento de conhecimento tradicional para essas sociedades (e outros grupos chamados "subordinados"). Meu trabalho inclui o gerenciamento de tradição oral, memória social e sons ameaçados (idiomas e música), e minha pesquisa se concentra na relação entre bibliotecas (em sentido amplo), livros e povos indígenas a nível internacional, bem como no desenvolvimento de materiais didáticos para gestores do conhecimento indígena e na formulação de recomendações e políticas públicas relacionadas a bibliotecas, arquivos, museus e indústria de livros e informação. Eu trabalho de uma posição descolonialista e de uma perspectiva de desenvolvimento de base.

Trabalho neste projeto "Tradição oral" desde 2006, como parte de uma rede de sites e blogs profissionais centralizados no meu site Bibliotecario, e que inclui o projeto Casas de palabras, o blog Palabra indígena e a plataforma Un Sur de sonidos.

Meu perfil completo pode encontrar-se em Bibliotecario e meu corpus completo de publicações está em Acta Académica, embora eu esteja presente em muitas outras plataformas e redes.

 

Contato

Pode entrar em contato em edgardocivallero (@) gmail (.) com ou através das minhas mídias sociais (consulte a barra de navegação abaixo).

 

Imagem: Equipamento de gravação de tradição oral. Em Science History [link].